sábado, 31 de dezembro de 2011

Mensagem de Fim de Ano




Meu desejo para você nesse final de ano é que você se veja forte, mesmo que a vida o enfraqueça em alguns momentos. Se você cair levante e tenha consigo mais um aprendizado e não uma derrota.
Aprenda com cada experiência sendo ela boa ou ruim, para que nas próximas batalhas você esteja mais forte e corajoso. Não tema o inimigo, enfrente as suas fraquezas e supere se sempre! 

Mais um ano está acabando... Muitas lutas foram travadas sob o banho de lágrimas e a dor nos paralisou algumas vezes. As perdas (se assim podemos chamá-las) ficaram para trás, porque tudo que já passou faz parte do passado e deve apenas servir-nos como lição para que tenhamos um presente e futuro renovados de confiança e fé... Fé em nós, acima de tudo, porque temos a capacidade de transformar o que quisermos! 

Quando perguntar a si mesmo sobre seus obstáculos na vida, não se remoa em dores e lástimas. Lembre-se que se estamos aqui e agora é porque de um modo ou outro os superamos e é este o nosso presente (literalmente)! 

Entregue ao passado todas as derrotas... Ele saberá o que fazer e onde guardá-las, mas não se esqueça das suas vitórias! Faça delas, sempre e cada vez mais, motivos de orgulho e inspiração para a continuidade dessa história, da SUA história! 

Jamais se desmereça e nem permita que os outros contem com inverdades uma história que não seja a sua! Conte-a você mesmo, cheio de orgulho e com algo a ensinar, mas sem perder a humildade do aprendizado, porque as outras pessoas também nos ensinam com suas histórias e exemplos! 

E, muito importante, não se esqueça que em qualquer batalha, principalmente nas nossas, nosso maior aliado é aquele que mora dentro de nós! 

A vida, com todas as suas adversidades, é uma grande escola; então, aprenda com ela. Olhe-a com gratidão e respeito, mire-se  com carinho e exercite sempre o perdão, principalmente para consigo mesmo!

Não exija dos outros o perdão que você é incapaz de conceder-se... E com a alma renovada e o espírito leve, caminhe olhando para frente, apreciando otimista um grande horizonte que desponta todos os dias diante dos seus olhos, almejando conquistas e ciente de que não serão as quedas ou as falhas que dirão quem você é! 

Alimente a sua capacidade de superação, porque é ela que te dará vida e dirá de verdade o quão extraordinário você é!

Nenhum ano será realmente novo se não pudermos enxergar o novo... Nenhuma promessa será cumprida se não houver a certeza de que toda a diferença nesta vida é feita única e exclusivamente por nós! 

Que nossos dias sejam abençoados, iluminados e nos levem a um futuro de boas colheitas...

Boas Festas!!!


texto da fenix-mulheres.blogspot.com

Mudando Vidas com Um Dólar

Podemos sim fazer uma grande diferença na vida das pessoas, com um simples gesto de doação mesmo que seja de algumas moedas, gentileza e compaixão com o próximo.

Que o Ano Novo que se inicia seja mais humano.  

Feliz 2012 !!!!








quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Carro com Vidro Mágico - Toyota

As tecnologias de informação e entretenimento para veículos, como as mais diversas interfaces gráficas, superam-se dia a dia. Um conceito pensado pelos japoneses da Toyota, entretanto, revolucionará a experiência da criançada – e, por que não, dos adultos – no carro, especialmente em viagens longas. Trata-se da “Janela para o Mundo”.

Engenheiros da Toyota Motors europeia e do Instituto de Design de Copenhague criaram um vidro sensível ao toque que permite às crianças desenharem (com o vidro limpo!), dar zoom nas imagens fora do carro, ter informações sobre a paisagem e interagir com elas.

Melhor um toque do que mil palavras. Veja você mesmo:





.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Battleship - Batalha Naval


Inspirada no jogo Batalha Naval, jogo de tabuleiro, a trama desvela uma aventura pelos mares, céus e terras, bem como a luta do planeta contra uma força superior. Neste contexto, uma frota internacional precisa enfrentar frota armada oriunda de outro mundo.
Battleship conta com direção de Peter Berg (Hancock) e tem ainda no elenco Lian Neeson (Desconhecido), Taylor Kitsch (X-Men Origens: Wolverine), Rihanna. Alexander Skarsgard (Melancolia) e Brooklyn Decker (Esposa de Mentirinha).

O longa chega aos cinemas brasileiros em 18 de maio de 2012.

.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Esquadrilha da Fumaça no Ninho das Águias - Brasil



Este clipe é antigo, mas vale a pena revê-lo. Foi gravado na base aérea de Pirassununga-SP, base da Esquadrilha da Fumaça, que nos encanta com suas manobras incríveis. O clipe é protagonizado pelo sanfoneiro Waldonys,  que consegue conciliar o amor pela música - é sanfoneiro e cantor, com a paixão pela aviação. E assim como nos palcos, também é fera como piloto.

Voar com a habilidosa equipe da Esquadrilha da Fumaça é um privilégio de poucos aviadores civis. Mas o piloto-cantor Waldonys conseguiu essa façanha.

"A apresentação com a Esquadrilha da Fumaça acho que foi um dos grandes momentos da minha vida e da minha carreira, porque consegui fazer uma fusão legal da história da música Sonhos de Ícaro com a aviação", reconheceu o piloto cearense.

A apresentação de Waldonys com os pilotos do Esquadrão de Demonstração Aérea aconteceu, em 2009 na cidade de Pirassununga (SP). Hoje, ele é membro honorário da EDA, da FAB.
A música escolhida para o clipe, “Sonho de Ícaro”, é do cantor Byafra, composição de Pisca / Claudio Rabello.


Sonho de Ícaro

Voar, voar, subir, subir, ir por onde for.
Descer até o céu cair, ou mudar de cor.
Anjos de gás, asas de ilusão.
E um sonho audaz, feito um balão…

No ar, no ar, eu sou assim, brilho do farol
Além do mais, amargo fim. Simplesmente sol…
Rock do bom, ou quem sabe jazz
Som sobre som, bem mais, bem mais…

O que sai de mim vem do prazer
De querer sentir o que eu não posso ter.
O que faz de mim ser o que sou
É gostar de ir por onde, ninguém for…

Do alto coração, mais alto coração…

Viver, viver e não fingir, esconder no olhar
Pedir não mais que permitir, jogos de azar
Fauno lunar, sombras no porão
E um show vulgar, todo verão…

Fugir meu bem pra ser feliz, só no pólo sul
Não vou mudar do meu país, nem vestir azul…
Faça o sinal, cante uma canção
Sentimental, em qualquer tom…

Repetir o amor já satisfaz
Dentro do bombom há um licor a mais
Ir até que um dia chegue enfim
Em que o sol derreta a cera até o fim…

Do alto, coração, mais alto, coração…



.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Tina Turner 71 anos de Pura Energia





Há dias tenho estado com Tina Turner na cabeça, saudosa de uma boa música. Então resolvi postar sobre essa maravilhosa cantora. Incomparavelmente é a melhor cantora pop da atualidade e de todos os tempos e provavelmente com a sua idade jamais terá concorrente a altura.

Para quem entende minimamente de música, a sua voz de contralto atinge graves únicos e belíssimos mas sobe até agudos arriscados ( não para ela ) e falcetes incríveis, além de uma interpretação sempre emocionada e emocionante. Tina Turner é puro entretenimento sem nunca decair para o óbvio, o rasteiro, o patético e apelativo.

Tina Turner foi considerada a mais vibrante cantora da história da música. Quem a viu subir ao palco afirma que o calor e a energia transmitidos por ela não se compara a nenhuma outra sensação já vivida. Tina exalava sensualidade de cada poro desde o início de sua carreira, quando era vocalista do grupo The Ike & Tina Turner Revue, no final dos anos 50. Nessa fase, ela já era Tina Turner, mas nem sempre foi assim.
Tina nasceu Anna Mae Bullock, em Brownsville, Tenessee, no dia 26 de novembro de 1939. 

Abandonada pelo pai, junto com a irmã Alline, foi morar com a avó em Nutbush, para em seguida mudar-se para a casa de sua mãe em St. Louis, em 1956.

Foi lá que Anna Bullock conheceu Ike Turner, um roqueiro promissor que logo ficou impressionado com sua estrondosa voz e a convidou para cantar em sua banda. Inicialmente Anna não quis por não acreditar muito na história. Mas, diante da insistência de Turner rendeu-se o convite. Foi então que aos 18 anos, Anna Bullock se transformou em Tina Turner.


Primeiramente Tina juntou-se a Ike Turner para fazer uma turnê, como parte do backing vocal. Só dois anos mais tarde, Tina seria a estrela do show. E foi aí que o conjunto passou a chamar Ike Turner & The Kings of Rhythm. Tempos depois teria definitivamente o nome de Ike & Tina Turner.


Em 1960, a dupla começou a bater as listas de vendas com a música ‘A Fool in Love’. No decorrer da década, com ajuda do produtor Phil Spector, a banda explodiu com ‘River Deep Mountain High’ e, em 1971, consagraram o tema ‘Proud Mary’, uma versão da banda Creedence Clearwater Revival.


Mas, como na maioria das histórias, as fases boas não duram para sempre, com Tina não seria diferente. Anos depois ela abandonou Ike Turner devido a seu comportamento agressivo e consumo excessivo de drogas, além das diferenças pessoais. Do relacionamento, restou o nome consagrado de Tina e um filho.


Nos anos 70, o número de turnês e a venda de discos caíram, apesar do sucesso de Tina Turner durante sua atuação em “The Who’s Rock Opera”, onde ela cantou sozinha ‘Acid Queen’, apelido que foi lhe concedido pela mídia. Tina se viu livre e independente e acabou se separando legalmente de Ike exigindo na justiça apenas seu nome artístico. Para voltar a ser o que era Tina decidiu partir para carreira solo, com apresentações em alguns programas e quadros de TV, como The Hollywood Squares, Donny and Marie, The Sonny & Cher Comedy Hour.


Tina ainda gravou alguns álbuns para a United Artists no final da década de 70, que não renderam muita repercussão. Em 1983 voltou com o projeto dos integrantes de Heaven 17, Ian Craig Marsh e Martin Ware, denominado B.E.F., onde fazia uma versão do tema de The Temptations ‘Ball of Confussion’. Surgiu então um contrato com a gravadora Capitol. Era a chance de retomar o caminho do sucesso.


Seu primeiro single foi uma versão do clássico de Al Green ‘Let’s Stay Together’, que entrou com força nas listas em 1984. Foi seguido pelo sucesso de ‘What’s Love Got to Do With It’, que se mantiveram três semanas em primeiro lugar, convertendo-se em um dos hits da época. No mesmo ano lançou Private Dancer, com o qual conseguiu os sucessos ‘Better Be Good to Me’ e ‘Private Dancer’.
Tina ficou em evidência no mundo todo. Voltou a se apresentar nos palcos dos quatro cantos da Terra, cada vez mais brilhante. Esta talvez tenha sido a época da melhor fase musical de Tina. Sua música passava pelo rock, pelo R&B e pelo romantismo, tudo levado pela voz rosnante e sua sensacional presença de palco.

Sua ultima turnê foi em 2008, "Tina! 50th Anniversary Tour" Album: "Tina!"


Em novembro de 2010 ela completou 71 anos, e em dezembro ela rejeitou a idéia de uma turnê, ficando assim apenas a lembrança da época de ouro da Tina Turner, nos anos 80, em que ela foi considerada a rainha do rock, com sua voz indescritível e singular.

Uma das maiores artistas de todos os tempos e verdadeira lenda viva da música pop, Tina Turner com os seus 71 anos continua genial.








sábado, 19 de novembro de 2011

Belo Monte - Vale a pena ou não sua construção?




Esta é a primeira campanha do ‘Movimento Gota D’Água’, que visa discutir o planejamento energético do país pela análise do projeto da hidroelétrica de Belo Monte, a obra mais polêmica do PAC que custará 30 bilhões de reais.

A construção da usina Belo Monte dentro da Floresta Amazônica, a maior floresta do mundo, será construída na área do Rio Xingu. O rio percorre 1,9 mil quilômetro. Sai do Cerrado, em Mato Grosso e segue rumo à Floresta Amazônica no Pará.

A hidrelétrica de Belo Monte será construída entre as cidades de Altamira e Vitória do Xingu. A usina terá duas barragens e dois reservatórios. O primeiro não altera o leito do rio, só alarga sua margens, o que corresponde ao que é o Xingu hoje em período de cheia. O segundo reservatório vai alargar o que hoje é terra firme: pasto e floresta. O curso natural do rio será desviado.

A briga dos índios com a Eletronorte não é de hoje. Há 30 anos atrás já previam a inundaçpão de suas terras. O projeto mudou e nenhuma aldeia será alagada. A preocupação agora é com a falta d'água, de que o transporte fique ainda mais difícil e que diminua a fartura de peixes que existe no local. Os impactos socioambientais não estão suficientemente dimensionados.

Se for construída, a usina resultará em prejuízos irreversíveis aos municípios paraenses, às comunidades indígenas e à toda biodiversidade do local.

A liberação definitiva para a construção da usina hidrelétrica de Belo MOnte foi dada em junho desse ano, pelo IBAMA. Polêmica e dúvidas estão entre as comunidades riveirinhas. Várias serão alagadas, outras ficam onde serão instalados os canteiros de obras. A empresa que constrói Belo Monte terá que indenizar os moradores ou construir novas moradias, mas os locais para onde serão levados não foram escolhidos.

Toda essa mudança tem um motivo claro para o governo: garantir energia para o país. Porém, o Xingu é o ganha-pão de muitos pescadores da região. E agora essas pessoas já sabem que seu modo de vida simples está no caminho de uma força avassaladora.

O que você acha disso tudo? Acha que não tem como influenciar na decisão dessa construção se você acha que é um absurdo? Tem sim, basta ler a petição e assinando o protesto que se encontra no site abaixo

www.movimentogotadagua.com.br

Vamos nessa?


terça-feira, 15 de novembro de 2011

A Estrada da Noite - O Primeiro Livro de Joe Hill




Os fantasmas sempre nos alcançam, é impossível trancá-los do lado de fora. Eles simplesmente atravessam a porta, mesmo que esteja fechada.



Joseph Hillstrom King, mais conhecido como Joe Hill, é filho do famoso escritor  Stephen King e já falei sobre outro livro dele aqui no blog. Seu livro  de estréia é o Estrada da Noite, depois publicou um livro de contos chamado Fantasmas do Séc. XX e em 2010 lançou o livro O Pacto esse comentado aqui no blog, todos lançados no Brasil pela Editora Sextante.
 
 Judas Coyne  uma lenda do rock pesado, coleciona artigos bizarros, como crânios perfurados e uma fita de vídeo real do assassinato de um jovem casal e muitos outros. Jude não resiste a tentação e compra um paletó de um morto e seu fantasma pela internet num site de leilão. O que parecia apenas mais um artigo para sua coleção, se torna um problema real para ele, para as pessoas próximas e para as que tentam ajudá-lo.

Jude não é um cara nada legal. É egoísta, não se importa com as pessoas ao seu redor, é desprezível com a mulher que já não quer mais em sua cama , é frio e grosso. Ao longo do livro, essas características vão mudando de acordo com o que o persoagem sofre e vivencia tentando se livrar do fantasma, enfrentando o passado numa tentativa desesperadora para preservar o futuro.

Já sua atual namorada Geórgia, ou Marybeth, começa como uma moça que está satisfeita apenas por estar dormindo na mesma cama que seu astro do rock favorito e cresce como uma personagem forte e destemida.

O espírito de Craddock McDermontt, padrastro de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada pelo personagem princial do livro, persegue Jude e Geórgia. O fantasma de Craddolck é um personagem bem trabalhado. Muito bem construído, com todos os detalhes fechados sem deixar brechas. Com poder sobrenatural consegue influenciar a todos que deseja com sua voz angustiante e macabra.


Devorei o livro em dois dias.

Você pode até achar que com a sinopse, o livro possa soar um clichê do gênero do terror, mas o jogo proposto pelo autor vai te surpreender a cada novo parágrafo com uma narrativa intensa. Hill, consegue misturar modernidade com o paranormal na medida certa. E como se não bastasse todos esses elementos, o autor introduz o abuso infantil como um dos temas principais do livro, sem ser explícito ao ponto de tornar a leitura pesada. Por vezes, a leitura é um pouco sangrenta, mas na medida certa para um bom livro de terror. 



terça-feira, 8 de novembro de 2011

Eduardo Galeano - O Direito ao Delírio

.




"A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais a alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar".





Eduardo Hughes Galeano (Montevidéu 1940) é um jornalista e escritor uruguaio. É autor de mais de quarenta livros, que já foram traduzidos em diversos idiomas. Suas obras transcendem gêneros ortodoxos, combinando ficção, jornalismo, análise política e História.

A obra mais conhecida de Galeano é, sem dúvida, As Veias Abertas da América Latina.  Nela, analisa a História da América Latina como um todo desde o período colonial até a contemporaneidade, argumentando contra o que considera como exploração econômica e política do povo latino-americano primeiro pela Europa e depois pelos Estados Unidos da América. O livro tornou-se um clássico entre os membros da esquerda latino-americana.

Memória do Fogo é uma trilogia da História das Américas. Os personagens são figuras históricas: generais, artistas, revolucionários, operários, conquistadores e conquistados, que são retratados em pequenos episódios que refletem o período colonial do continente. Começa com os mitos dos povos pré-colombianos e termina no início da década de 1980. Na obra, Galeano destaca não apenas a opressão colonial, mas também atos individuais e coletivos de resistência. A obra foi aclamada pela crítica literária e Galeano foi comparado a John Dos Passos e Gabriel García Márquez. Ronald Wright, do suplemento literário do The Times, escreveu que "os grandes escritores dissolveram gêneros antigos e encontraram novos. Esta trilogia de um dos mais ousados e talentosos da América Latina é impossível de classificar".

O Livro dos Abraços é uma coleção de histórias curtas e muitas vezes líricas, apresentando as visões de Galeano em relação a temas diversos como emoções, arte, política e valores. A obra também oferece uma crítica mordaz à sociedade capitalista moderna, com o autor defendendo aquilo que acredita ser uma mentalidade ideal à sociedade. Para Jay Parini, do suplemento literário do The New York Times, é talvez a obra mais ousada do autor.

Como ávido fã de futebol, Galeano escreveu O futebol ao sol e à sombra, que revisa a trajetória histórica do jogo. O autor o compara com uma performance teatral e com a guerra; critica sua aliança profana com corporações globais ao mesmo tempo em que ataca intelectuais de esquerda que rejeitam o jogo e seu apelo às massas por motivos ideológicos.

Em seu livro mais recente, Espelhos, o autor tem o intuito de recontar episódios que a história oficial camuflou. Galeano se define como um escritor que remexe no lixão da história mundial.

Apesar da clara inspiração e relevância histórica de suas obras, Galeano nega o caráter meramente histórico destas, comentando que é "um autor obcecado com a lembrança, com a lembrança do passado da América e, sobretudo, da América Latina, uma terra intimamente condenada à amnésia".

As obras de Eduardo Galeano nos leva a olhar para o  passado que temos vivido e qual o  futuro que estamos desejando para nossos descendentes.


.

sábado, 5 de novembro de 2011

O Pacto de Joe Hill




                                  “Quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida 
                                         se torna um inferno,  ser o diabo não é tão mau assim” 



Essa é a primeira frase do livro, escrita na capa como apresentação para um leitor curioso e faz uma apresentação bem real do livro.

O Pacto, foi escrito por Joe Hill, que também escreveu A estrada da noite. Joe Hill é filho de Stephen King, autor de Carrie, O Iluminado, entre tantos outros… E é interessante ele não usar o sobrenome do pai e ser tão bom quanto ele.

Na obra, O Pacto, Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida.

Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. 
Um ano depois, Ignatius acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Descobre também algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar.

Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis.
Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora. 
Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim. 

Joe Hill foi aclamado como um dos principais novos nomes da ficção fantástica.

Em O Pacto, o sobrenatural é pano de fundo para uma história de amor e tragédia, de traição e vingança. Um livro envolvente, emocionante e cheio de suspense que nos leva a refletir: em matéria de maldade, quem é pior, o homem ou o diabo?
.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

HUGO - Nova Aventura de Martin Scorsese

.





Baseado no livro The Invention of Hugo Cabret, de Brian Selznick, a história acompanha Hugo (Asa Butterfield, de “O Menino do Pijama Listrado“), um garoto de 12 anos que vive em uma estação de trem em Paris no começo do século 20. 
Seu pai (Jude Law, de “Sherlock Holmes“), um relojoeiro que trabalhava em um museu, morre momentos depois de mostrar a Hugo a sua última descoberta: um androide, sentado numa escrivaninha, com uma caneta na mão, aguardando para escrever uma importante mensagem. O problema é que o menino não consegue ligar o robô, nem resolver o mistério.

O elenco tem nomes de peso como  Chloe Moretz  (“Kick-Ass – Quebrando Tudo”)
Richard Griffiths (“Harry Potter e a Pedra Filosofal”)  
Christopher Lee  (“A Fantástica Fábrica de Chocolate”),   
Sacha Baron Cohen (“Borat”),        
Ray Winstone   (“A Lenda de Beowulf”),     
Michael Stuhlbarg (da série “Boardwalk Empire”),  
Emily Mortimer  (“Match Point”)    
Ben Kingsley (“A Ilha do Medo”).    

O roteiro é de John Logan, que já trabalhou com Scorsese em “O Aviador”.

O filmes estreia nos EUA em 23 de novembro de 2011 e chega ao Brasil somente em 20 de janeiro de 2012.

 .

terça-feira, 25 de outubro de 2011

A verdade sobre a coleta de ovos de tartaruga a margem do Rio Solimões



Começou novamente a circular na internet uma matéria sobre a destruição aos ovos de Tartarugas Marinhas na margem esquerda do Rio Solimões, com fotos de várias pessoas catando os ovos e os levando embora ao mesmo tempo em que as tartarugas estão desovando. Não vou falar aqui da politicagem atrás dessa matéria.

Incrível como algumas pessoas não param um instante para pensar se realmente é isso que anda acontecendo em tal lugar antes de passar tal fato adiante. Que tal se parássemos por um instante e colocássemos  a cabeça para funcionar observando atentamente as fotos?

Você não precisa ir ao Rio Solimões para saber que um rio não tem ondas como aparecem nas fotos. Então a primeira conclusão seria de que isso está acontecendo a beira do mar e não a beira de um rio, ou especificamente a beira do Rio Solimões. E mais, as tartarugas que aparecem focadas são tartarugas marinhas (da espécie oliva ), não tartarugas de água doce.

Outro ponto a ser observado é que um evento de tal magnitude ocorrendo a luz do dia chamaria a atenção de qualquer um que tem um mínimo de consciência ambientalista, chamando as autoridades competente para conter tal abuso.

Quando recebi tal e-mail fiquei indignada mesmo observando tais fatos nas fotos, pois independentemente do local que estaria acontecendo tal fato o ato estava sendo praticado em algum lugar e deveria a todo custo ser contido.

No meu desespero em alertar alguém que pudesse conter tal absurdo, cheguei a enviar vários e-mails a várias ONGs de proteção a Tartarugas Marinhas e recebi resposta somente da www.tortugasmarinas.org  que a seguir transcrevo:



Cara Valéria,


Anteriormente recebi o mesmo mail com as mesmas fotografias exactamente, mas indicando que se passava na Costa Rica. Que é o caso, isto passa-se sim na Costa Rica.
E a costa rica é um dos países que mais tradição tem na protecção das tartarugas marinhas e com leis mais completas, e com o apoio das populações.
Esta espécie de tartarugas tem uma particularidade, as fémeas fazem a postura no que se designa por "arribada": centenas de tartarugas sobem em simultâneo para a mesma praia para desovar. E isto passa-se durante vários dias seguidos. O que acontece é que as tartarugas do 3º dia, para abrir a cova já estão a desenterrar os ovos das posturas anteriores dando origem à destruição dos ovos dessas posturas.


Assim por lei é permitido durante as primeiras 36h das posturas que a população retire os ovos das primeiras posturas, alguns para consumo e outros para incubadoras para aumentar a taxa de sucesso dos nascimentos, ovos esses que iriam ser destruídos de qualquer forma.



O facto de estar aqui referido rio Solimões é um logro... eu já lá estive e não há qualquer tartaruga marinha que suba mais de 1000 km do Rio Amazonas para ir desovar nas praias do rio Solimões. Alías se reparar nas fotografias o que se vê ao fundo são ondas de mar, mar esse que está a mais de 1000 km do rio Solimões. A Internet tem muitas vantagens mas também permite difundir informação falsa como esta.


Espero ter esclarecido de alguma forma.
Resta-me agradecer a sua preocupação e dizer que foram pessoas como você que se preocupam, que resolveram dar origem à criação desta associação. 


Com os melhores cumprimentos,
Fernando Miranda



Abaixo as fotos que recebi









Depois de terem nascido na praia Ostional, localizada a 350 km ao noroeste de San José, no Pacífico, várias centenas de milhares de tartarugas regressam ao seu local de origem para deixar milhões de ovos.

Entre os meses de setembro e novembro, assim que o sol se põe, milhares de tartarugas-fêmeas começam a sair do mar, avançam pela praia cerca de 50 metros, fazem um ninho e depositam uma média de cem ovos cada uma.

A tartaruga faz um buraco onde deposita os ovos e depois o tapa cuidadosamente com as patas, para evitar os predadores. A difícil tarefa leva cerca de uma hora e meia.

Assim que o penoso trabalho termina, a tartaruga volta para o mar.

Somente nesta praia da Costa Rica podem chegar nesta época até 100 mil tartarugas por dia, para realizar uma das maiores desovas do planeta, segundo os biólogos marinhos.


Isto significa a postura de 10 milhões de ovos num único dia!

Ostional é uma estreita faixa de areias escuras, com pouco mais de 2 km de extensão.


Não existe, obviamente, espaço físico suficiente na praia para comportar tamanho congestionamento de tartarugas, que se dirigem ao local quase todas ao mesmo tempo cumprindo o instinto de procriar.
O que acontece então é que os animais que chegam depois destroem os ovos anteriormente postos com o seu peso e escavações de novos ninhos.

Para que isso não ocorra,  durante as primeiras 35 horas após o início da desova, os habitantes locais passaram a receber autorização para promover a retirada maciça de ovos que, certamente, seriam destruídos pelas levas seguintes de tartarugas.

Eles são treinados para a tarefa sob o monitoramento de membros da Universidade, do Instituto da Pesca e do Ministério do Ambiente, que até hoje gerenciam o projeto.





quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Steve Jobs



O cofundador e ex-presidente do conselho de administração da Apple morreu nesta quarta-feira aos 56 anos, vítima de um câncer no pâncreas que vinha tratando desde 2003. Perfeccionista, criativo, inovador e ousado, ele ajudou a tornar os computadores mais amigáveis e revolucionou a animação, a música digital e o telefone celular. Jobs marcou o mundo da tecnologia ao apresentar produtos como o Macintosh, o iPod, o iPhone e o iPad. Afastado da empresa desde 17 de janeiro para cuidar da saúde e sem prazo para voltar, o executivo renunciou ao cargo em 24 de agosto. "Sempre disse que, se chegasse o dia que eu não pudesse mais cumprir minhas funções e expectativas como CEO da Apple, seria o primeiro a informar. Infelizmente, esse dia chegou", dizia a nota.

A Apple habilitou um e-mail para que qualquer pessoa possa enviar uma mensagem de condolência pela morte de Steve Jobs.

O endereço rememberingsteve@apple.com será uma via para centralizar as inúmeras mensagens de internautas, políticos e famosos que se multiplicam nas redes sociais desde a divulgação da notícia de sua morte.


.

Dor Física x Dor Emocional




O maior medo do ser humano, depois do medo da morte, é o medo da dor. Dor física: um corte, uma picada, uma ardência, uma distenção, uma fratura, uma cárie. Dor que só cessa com analgésico, no caso de ser uma dor comum, ou com morfina, quando é uma dor insuportável. Mas é a dor emocional a mais temível, porque essa não tem medicamento que dê jeito.

Uma vez, conversando com uma amiga, ficamos nessa discussão por horas: o que é mais dolorido, ter o braço quebrado ou o coração? Uma pessoa que foi rejeitada pelo seu amor sofre menos ou mais do que quem levou 20 pontos no supercílio? Dores absolutamente diferentes. Eu acho que dói mais a dor emocional, aquela que sangra por dentro. Qualquer mãe preferiria ter úlcera para o resto da vida do que conviver com o vazio causado pela morte de um filho.

As estatísticas não mentem: é mais fácil ser atingida por uma depressão do que por uma bala perdida. Existe médico para baixo astral? Psicanalistas. E remédio? Anti-depressivos. Funcionam? Funcionam, mas não com a rapidez de uma injeção, não com a eficiência de uma cirurgia. Certas feridas não ficam à mostra. Acabar com a dor da baixa-estima é bem mais demorado do que acabar com uma dor localizada.

Parece absurdo que alguém possa sofrer num dia de céu azul, na beira do mar, numa festa, num bar. 

Parece exagero dizer que alguém que leve uma pancada na cabeça sofrerá menos do que alguém que foi demitido. Onde está o hematoma causado pelo desemprego, onde está a cicatriz da fome, onde está o gesso imobilizando a dor de um preconceito?

Custamos a respeitar as dores invisíveis, para as quais não existem prontos-socorros. Não adianta assoprar que não passa.

Tenho um respeito tremendo por quem sofre em silêncio, principalmente pelos que sofrem por amor.

Perder a companhia de quem se ama pode ser uma mutilação tão séria quanto a sofrida por Lars Grael, só que os outros não enxergam a parte que nos falta, e por isso tendem a menosprezar nosso martírio.

O próprio iatista terá sua dor emocional prolongada por algum tempo, diante da nova realidade que enfrenta. Nenhuma fisgada se compara à dor de um destino alterado para sempre.

Martha Medeiros


.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Faça a Diferença

Muito fácil hoje fazer a diferença. 
Vivemos num  mundo em que o importante é ser igual a fulano ou sicrano, nos esquecendo que ser diferente é o que nos torna único.
Crie, inove, sonhe, estude, busque conhecimento para ser diferente. Afinal não é bem isso que essa nova geração anda buscando.
O vídeo abaixo é do Vlog do Edi que nos deixa uma mensagem super motivante.






.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Sem Saída - Filme


O filme mostra a história de Nathan Harper - Taylor Lautner ( o Jacob Black nos filmes Crepúsculo), um jovem que experimenta a estranha sensação de estar vivendo a vida de outra pessoa.
A aventura começa quando ele descobre junto com uma amiga uma foto sua como "pessoas desaparecidas" num site da internet quando criança. Nathan passa a procurar sua verdadeira identidade com a ajuda da amiga Karen.
Mas sua tarefa não será fácil já que, além do mistério que envolve suas origens, alguém está querendo matá-lo sem poupar a vida de quem esteja ao redor dele.

No inicio, “Sem Saída” chegaria aos cinemas nacionais com o titulo de "Abduzido", só poucos dias atrás que o título foi alterado, sem aviso prévio.

Para a surpresa de muitos, o longa “Sem Saída” foi um dos destaques na exibição comercial no Festival de Cannes. O filme que traz o astro Taylor Lautner , no papel principal encantou o público e fez com que todos os presentes não economizassem elogios.

A direção do longa levou a assinatura do renomado John Singleton. Também estão no elenco principal, Lily Collins, Alfred Molina, Jason Isaacs, Maria Bello e Sigourney Weaver. 

A estreia de “Sem Saída” aqui no Brasil acontece hoje, 23 de setembro.




.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Até onde você iria por alguém?

Tudo nessa vida tem um limite, não é verdade? Até onde conseguimos chegar por alguém? Às vezes passamos por situações marcantes em nossa vida por pessoas que não são merecedoras dos nossos sentimentos.

O vídeo abaixo é uma propaganda do site de loterias MyLotto.co.nz da Nova Zelândia e retrata bem uma situação de fidelidade até o seu limite. 








.

sábado, 3 de setembro de 2011

Faça você mesma

Garimpando a internet encontrei um blog pra lá de especial, principalmente para minhas amigas arteiras. O blog Casa de Colorir da blogueira Thalita Carvalho incentiva até as mais desanimadass a meter a mão na massa e transformar o quarto de dormir em algo diferente.

Com apenas 18 reais de tinta, mais 8 reais de fita adesiva e alguns pregadores de roupas ela consegue transformar o quarto numa obra prima.

Ficou curiosa? Então veja o vídeo abaixo para conferir como ficou divino a arte da Thalita e aproveite para  dar uma olhada no seu  blog  casadecolorir.blogspot.com


video



sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Já era





Nunca sabemos ao certo quando deixamos de ser importantes.

É triste perceber que quem tanto me importa não me vê, apenas olha pra mim. Não altera em nada sua lista de prioridades quando preciso de socorro, atenção. Apenas (depois, sempre depois) desculpa-se. Está constantemente ocupado, atrapalhado, assoberbado. Sempre se sai com ótimos motivos para não ter ido, feito, acompanhado. Conhece meus gostos, minhas neuras, o porquê do riso rasgado. Sabe o número do meu telefone, onde vivo, mas mora num outro universo, do qual não tenho o endereço, nem pertenço: é péssimo notar que sou pouco para quem é muito pra mim.

E não se trata de desdém ou de rancor. É mais sutil, por isso tão doído. Pode até me surpreender com telefonemas, e-mails, conversas à toa, mas não está presente nos momentos críticos da minha vida. Torna-se incomunicável. Não fica ao meu lado. Não pega o lenço para que eu possa continuar chorando, sem medo de julgamentos. Não traz da cozinha a garrafa da minha bebida preferida para comemorarmos. Não me abraça quando faltam palavras, não me afaga quando elas não bastam. Sei que aquela pessoa, tal qual a recordo, existiu, só não sei em que ponto deixou de ser real para se tornar um holograma da minha mente. Uma suspeita de surto: será que me enganei desse jeito? Talvez não tenha me enganado, apenas o tempo nos tenha tornado diferentes demais e já não andemos na mesma direção. Talvez.

A vida acaba nos trazendo, inevitavelmente, amigos assim. Amores assim. Pessoas que estiveram conosco, compartilharam e construíram nossa história, mas que descompassaram. Alguns até continuam presentes mas jamais estiveram tão ausentes. Outros fazem questão de dizer o quanto somos importantes, especiais. Isso se mostra calmamente, no dia-a-dia, não se legaliza numa promessa. É preciso tempo, e é só com ele que saberei se essas palavras significam algo ou são mera formalidade. Me mostre que eu posso contar com você, não me diga isso.

Talvez percamos o sentido de existir na vida de algumas pessoas, por mais importantes que tenhamos sido (ou que supomos ter sido). Nossa permanência torna-se oca de significado. Desbota. Gradualmente, sumimos. E não há nada de errado nisso. De triste, sim (todo fim é triste), mas não de errado: não dá para exigir ser amado. Errado é mantermos à nossa volta, atrelados a nós por compulsão ou necessidade de companhia, quem não tem mais nada a nos oferecer. Para quem oferecemos tão pouco.

Quantos sinais são necessários até compreendermos que já não nos importamos com alguém?

Ailin Aleixo Jornalista 
Autora do site Gastrolândia e do blog Mulher Honesta








quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Confiar (Trust)


Já comentei nesse blog, os males que a internet veio trazer para dentro dos nossos lares se não for usada com uma certa reserva e cuidado. Sou contra a internet? De jeito nenhum. Aprendemos com o passar dos anos a  escolher o que nos faz bem e descartar o que nos faz mal. Assim como fazer o bem e nunca deixar que o mal prevaleça em nada. Aprendemos a respeitar os valores e sentimentos alheios, aprendemos que não devemos provocar a ira de ninguém. Claro que as vezes isso é meio impossível por tudo que vivemos e presenciamos, mas devemos tentar de todas as maneiras respeitar o próximo, mesmo que ele às vezes não se dê o devido respeito.

A era da informática permitiu uma abertura muito grande a todos, possibilitando a socialização de pessoas que nunca se viram na vida. Possibilitando novas interações, novas amizades, novos contatos que nem sempre são realmente verdadeiros. A informática se mal usada leva muitos a caminhos sem volta, nos mostrando que o mundo virtual pode ser às vezes bem ardiloso. 

Se muitos adultos caem em desgraça por causa da internet, sendo enrolados por pessoas com “outras intenções”, o que podemos dizer sobre as crianças e adolescentes? Como esses  seres que se acham tão espertos, mas que ainda não sentiram na pele a desgraça de conhecer pessoas  sem índole ou com más intenções poderão se proteger?

O drama “Confiar” veio nos mostrar esse perigo.

Clive Owen e Catherine Keener são os pais da adolescente Annie (Liana Liberato),  que a presenteiam com um notebook no seu aniversário de 14 anos. A garota passa então, a dividir seu tempo entre a vida escolar e as salas de bate-papo, onde conversa online com pessoas da sua idade sobre assuntos variados. Em plena puberdade Annie, ainda vive num molde de inocência pura, incapaz de detectar qualquer maldade em algo ou alguém.
O seu castelo de sonhos começa a desmoronar quando Charlie (Chris Henry Coffey), um dos seus amigos virtuais por quem desenvolveu uma paixonite, lhe propõe um encontro. A curiosidade e a excitação própria da idade levam-na a aceitar e, sem seus pais saberem, vai ao encontro do sujeito. O problema é que, ele é um homem muito mais velho, que a seduz e se aproveita dela sexualmente.

O diretor David Schwimmer (o Ross da série Friends) é membro de uma fundação americana que presta apoio a vítimas de crimes sexuais. Sendo assim, a obra assume-se como um projeto muito pessoal de sua carreira e, talvez por isso, nunca procure soluções imaturas ou cliches hollywoodianos. O argumento, escrito por Andy Bellin e  Robert Festinger, é bem verossímil, tornando-se frio e até desconfortável em alguns trechos, mas a mensagem é muito relevante para ser ignorada.

Se Confiar consegue despertar a atenção do espectador para este problema social sério e preocupante, parte do crédito precisa ser dado ao quarteto formado por Owen, Keener, Liberato e Viola Davis (uma psicóloga) que, extremamente empenhados em seus papeis, brinda-nos com interpretações fortes e sem exageros. Impossível não se identificar com o sofrimento dos seus personagens. Um filme educativo que deveria ser exibido nas escolas com a presença de pais e filhos.




Confiar (Trust)
Estadous Unidos, 2010 – 106 min.
Direção: David Schwimmer. Roteiro: Andy Bellin e Robert Festinger.
Elenco: Clive Owen, Catherine Keener, Liana Liberato, Viola Davis, Jason Clarke, Chris Henry Coffey.

Vamos aprender a nos proteger a acima de tudo vamos aprender a proteger aqueles que nos foi confiado, "nossos fillhos".


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...